Algas

Ford Motor Company Entra na Corrida dos Biocombustíveis Aquícolas Baseados em Algas

(clique para ampliar)

Embora muitos afirmem que algas estão uma decada ou mais para se tornarem realidade no mundo de biocombustíveis, contudo estas previsões não  têm impedido que as microalgas tenham despertado um grande interesse na indústria de energia renovável devido as suas potencialidades de produzir biocombustíveis aquícolas para uso em veículos automotores.

Os grandes atrativos são que as algas são verdes, em todos os sentidos da palavra, crescem rapidamente e muita gente está investindo fundo nesta fonte de energia renovável.

Agora É a Vez da Ford Correr Atrás das Algas

Ford anunciou esta semana que está entrando na corrida dos biocombustíveis aquícolas baseados em algas. A empresa automotora vai realizar pesquisas aplicadas visando compreender melhor a utilização da biomassa para produzir biocombustíveis aquícolas no futuro como parte de uma estratégia global para reduzir a dependência ao petróleo finito não renovável.

A grande montadora é apenas uma das últimas a juntar-se agora a outros como a Exxon Mobil para estudar algas biocombustíveis. Grandes empresas de energia, universidades e laboratórios privados têm apostado fundo no potencial das algas para ser o combustível do futuro.

Algas: um Grande Potencial para Produzir Combustível Renovável

Um dos executivos da empresa afirmou que “A Ford tem uma longa história de desenvolvimento de veículos movidos a combustíveis renováveis e o uso crescente de biocombustíveis é um elemento importante da nossa estratégia de sustentabilidade, agora é avançar com algas”.

Um fator importante na decisão da Ford de entrar na pesquisa de biocombustíveis de algas foi a aprovação recentemente pela Camara de Deputados (US House of Representatives) dos USA da HR 4168, ou a Lei de Fomento de Combustível Renovável Baseado em Algas que oferece créditos fiscais ao investimento de biorefinarias à base de algas.

Técnicos da Ford têm visitado universidades e laboratórios de energia de várias partes dos USA que estão ativamente pesquisando e selecionando raças de algas adequadas para serem utilizadas como matéria-prima para o biodiesel aquícola.

Os pesquisadores da Ford  têm também realizado pesquisas internas sobre as oportunidades e desafios da produção de biodiesel aquícolas à base de algas.

Cientistas da empresa afirmaram que as algas têm muitas características desejáveis como matéria-prima potencial dos biocombustíveis aquícolas. A Ford quer mostrar o seu apoio aos esforços que poderiam levar a uma aplicação viável em escala comercial desta tecnologia.

A entrada de mais um peso pesado como a Ford certamente representa um impuslo muito importante na viabilização dos biocombustíveis aquícolas baseados em algas.

Artigos relacionados com Biocombustíveis:

Comments are closed.