Biocombustíveis

Biocombustíveis para Aviação: KLM Programa Primeiro Voo Tripulado

(Cilque para ampliar)

Marque na sua agenda o dia 23 de novembro de 2010. Esta data será muito importantes para todos que estão ligados a nova era dos Biocombustíveis para Aviação.

Nesta dia teremos o primeiro voo que vai testar biocombustível de aviação em voos tripulados ou seja com passageiros à bordo. O voo histórico está programado para ocorrer na Europa com equipamentos da companhia aérea holandesa KLM.

Um seleto grupo de passageiros irä voar num Boeing 747 que terá uma de suas turbinas alimentada por uma mistura de 50% de bio-querosene e 50% de combustível de aviação convencional.

Ao contrário de outros voos realizados até o momento, onde foi usada uma mistura de biocombústiveis feitos de diferentes matérias-primas tais como – pinhão-manso (jatrofa), algas e camelina – este teste usará bio-querosene feito exclusivamente a partir de camelina.

Testes têm mostrado que o uso de combustível de aviação baseados em camelina pode reduzir as emissões de carbono em até 84% em relação aos combustíveis derivados do petróleo.

Em voos teste realizados nos últimos 12 meses pela Continental e JAL, os biocombustíveis de aviação demostraram ser mais eficientes do que os combustíveis convencionais.

Este é um passo importante no longo caminho para conseguir uma aviação alimentada por combustível sustentável. A escolha de camelina se deve ao fato simples e concreto de ser até agora a matéria-prima em condição atuais de suprir bio-querosene em escala comercial dentro dos parâmetos exigidos para Biocombustíveis para Aviação.

Nos Estado Unidos o cultivo de camelina está  se expandindo velozmente, principalmente nos estados de Montana e Nebraska. Esta planta era até bem pouco tempo uma erva daninha para os agricultores de trigo e outros grãos.

É uma cultura de ciclo curto e excelente produtividade e rusticidade,  adaptando-se às condições que muitas culturas nao resistem. Camelina tem um ciclo de cultivo de somente 90 a 120 dias, semente com alta índice de óleo de alta qualidade e não compete com produção de alimentos.

Artigos relacionados com Biocombustíveis:

Comments are closed.