Agricultura

A Vez do Brasil na Revolução dos Bio-Combustíveis

A Revolução dos Biocombustíveis (como temos chamado a muito tempo)  com todas suas vantagens e controvérsias  está mudando a face do planeta e criando uma nova realidade sustentável nunca antes pensada ou imaginada. 

Destilarias de Etanol no Brasil (clique para ampliar)

Prova desta nova visão mundial, recentemente, a Assembléia Geral da ONU designou 2012 como “Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos” – chamando maior atenção internacional sobre a pobreza energética, bem como produzir e/ou re-produzir soluções a preços acessíveis e modelos de negócios existentes que podem ser implantados em escala global.

Entre todos os paises do mundo, o Brasil se apresenta hoje como um dos mais importante exemplo-modelo de como a Revolução dos Biocombustíveis pode transformar radicalmente uma nação de dentro para fora.

Neste cenário de futuro no presente, O Brasil é considerado como uma nova Arabia Saudita de energia renovável. Se os brasileiros souberem aproveitar este momentum na sua grandiosidade, o gigante latino-americano pode assumir uma liderança mundial invejável sendo o melhor exemplo de sucesso para todo o planeta nesta área.

Hoje se é feita a pergunta a investidores internacionais qual o melhor país do mundo para se investir em biocombustíveis, o Brasil desponta isoladamente em primeiro lugar. O que está acontecendo na maior nação latino-americana para despontar tão marcadamente como a pole-position de modelo de combustíveis renováveis em todo mundo?

A questao não pode ter mais clara e objetiva resposta do que verificar os imensos volume de recursos que gigantes multinacionais estão injetando diariamente no setor agro-energético brasileiro.
 
Nos últimos 12 meses, tornou-se quase impossível enumerar as empresas de biocombustíveis avançados que estão fazendo parcerias, ou decidiram iniciar e/ou adquirirem grande conglomerados de usinas de bioetanol no Brasil
 
Com mostramos aqui em posts passados empresa como a Shell e a British Petroleum estão investindo bilhões em biocombustíveis adquirindo de uma vez vastas áreas e destilarias de álcool combustível no território nacional.

Contudo uma pergunta que fica no ar é se esta Revolução dos Biocombustíveis no Brasil e outros países do mundo vai realmente beneficiar o homem e a mulher do campo, empresários, produtores e/ou trabalhadores,  trazendo uma nova era de perspectivas e prosperidades para suas vidas?

Acreditamos piamente que sim. A Revolução dos Biocombustíveis feita corretamente pode criar riquezas, empregos e vida decente para milhões de pessoas do campo representando uma reviravolta histórica para os micros, pequenos e médios produtores agrícolas tanto em países desenvolvidos, como em desenvolvimento.

Muito antes do Biodiesel e outros biocombustíveis serem uma realidade e cantados em versos e prosas como acontece atualmente, temos (Prof. Aecio D’Silva e seu grupo) defendido a independência e autonomia energética  local  através do que chamamos da promoção pacífica da   Revolução dos Biocombustíveis.

A nossa visão é a necessidade de incluir os pequenos e médios produtores na produção local de biogás, syngas,  biodiesel e bioeletricidade usando óleo vegetal produzido por culturas (que não competem com a produção de alimentos), resíduos industriais e qualquer outro subproduto orgânico que possa ser transformado em combustíveis alternativos.

Temos baseado as pesquisas do nosso grupo e demonstrado com fatos e dados em nossas conferencias, palestras e cursos que se feita seriamente, a Biofuels Revolution pode  capacitar e habilitar  inteiras comunidades rurais a produzirem seu próprio combustível a nível local, transformando totalmente a realidade do setor agrícola de regiões e populações carentes como nunca foi visto até agora.

Em um esforço de divulgar novas ideias e visão  e com o suporte do nosso grupo de cientistas criamos os sites MybeloJardim.com, BiofuelsRevolution e Algaefor Biofuels que mostram o potencial dos biocombustíveis e a necessidade deste conhecimento atingir as comunidades rurais de áreas subdesenvolvidas.

Um dos pontos que  mais temos defendido é a criação de um programa privado nacional de bioenergia descentralizada que possa capacitar, apoiar e fomentar a produção de green-energia mudando a realidade energética principalmente de regiões pobres, carentes e subdesenvolvidas.

Hoje em dia o biocombustível (Bio-green-Etanol, bio-green-diesel, biogás, entre outros) são realidades importantes tanto no Brasil, USA e em muitos outros países do mundo. Temos de lutar para que  os reais benefícios desta revolução cada vez mais atinja os pequenos e médios agricultores de países em todo o mundo.

No Brasil não pode acontecer com o biodiesel o mesmo que vimos no programa PRO-álcool. Este programa no principio prometia incluir um agressivo subprograma de micro-destilarias para pequenos produtores, mas que só ficou nas promessas políticas.

A real possibilidade de cultivar e produzir localmente seu próprio biocombustível ainda é uma meta inatingível para a grande maioria dos agricultores e produtores rurais de áreas carentes e subdesenvolvidas de muitas regiões deste planeta. Embora seja completamente possível e atingível com nossa corrente tecnologia.

Mas esta realidade está mudando. Como afirmamos acima, hoje temos tecnologia adaptável ao homem do campo de qualquer paíse que pode torná-lo autossuficiente e independente na produção de combustíveis.

Atualmente existe “know-how” de segunda e terceira geração utilizando como matéria-prima sementes de culturas (plantas) energéticas que não competem com a produção de alimentos ou que são ” smart” culturas como o Sorgo Sacarino. 

Estas culturas são tradicionais em regiões carentes ou estão sendo domesticadas para produção de biodiesel,como é o caso da Mamona, Camelina, Sorgo Doce e o nosso tao conhecido Pinhão-Manso. 

A partir deste artigo vamos mostrar exemplos de como  a Revolução dos Bio-Combustíveis está transformando e atingindo comunidades rurais e todo o setor agrícola no Brasil e em vários outros países do mundo.

Em próximos posts vamos analisar sobre o que pode ser feito de maneira prática, séria, planejada e correta com o envolvimento direto do setor agrícola local para colocar este manancial de riquezas, criação de empregos e prosperidades nas vidas dos nossos bravos homense mulheres do campo.

O exemplo do Brasil tem mostrado que isto é possível e que este futuro pode ser nosso presente. Nosso assíduos leitores da Europa, Africa, Asia, US e da América Latina podem ter concretos benefícios acompanhando o que vamos mostrar sobre o que está acontecendo na nação brasileira com a Revolução dos Biocombustíveis.

Temas Relacionados:

Comments are closed.