Bio-Etanol

Sorgo Sacarino: Uma Alternativa Doce na Controvérsia de Alimentos versus Combustíveis – Parte I

Sorgo sacarino ou sorgo-doce (Bicolor sorgo) certamente possuí uma impressionante lista de vantagens para produção de alimentos e combustíveis.

Campo de Sorgo Sacarino

Sorgo é o quinto cereal mais importante no planeta, vindo logo depois do trigo, o arroz, o milho e a cevada.

É alimento humano em muitos países da África, do Sul da Ásia e da América Central e importante componente da alimentação animal nos Estados Unidos, na Austrália e na América do Sul.

Os grãos do sorgo são úteis na produção de farinha para panificação, amido industrial e a fibra como forragem ou cobertura de solo.

Além da parte alimentar, o suco extraído das canas do sorgo sacarino é uma matéria-prima tanto para açúcar como para biocombustíveis com muitas qualidades.

Sorgo sacarino é muito tolerante à seca, pode ser cultivado em terras marginais e requer muito pouco nitrogênio, quando comparado com outras culturas energéticas como a cana-de-açúcar.

Com os preços elevados dos combustíveis, as reservas de petróleo em declínio (apesar das novas descobertas como o  do pre-sal) e os desafios no Brasil da produção de etanol a partir de cana-de-açúcar, o sorgo doce pode ser uma das melhores opções para produzir tanto açúcar como álcool combustível além de alimentos, rações e forragens tão necessárias aos pequenos agricultores.

A garapa produzida a partir de sorgo sacarino pode ser fermentada em álcool em quantidades maiores e mais rentável do que o melaço da cana de açúcar refinado. A cultura é também menos exigente a água do que a cana.

O ciclo de cultivo do sorgo sacarino é de 90 a 120 dias enquanto que a cana de açúcar leva mais de 310 dias para ser colhida. Isto é, além de ser uma opção de cultivo para o período de entressafra da cana ou safrinha, o sorgo pode ser testado para produção de duas safras anuais.

Usando o sorgo sacarino para produção de etanol pode fornecer aos pequenos e médios agricultores em áreas de sequeiro, com uma boa fonte de renda para produção alimentos, foragem e álcool combustível.

Um projeto de mini destilarias de álcool teria no sorgo sacarino um aliado muito importante e uma maneira direto da revolução dos biocombustíveis atingir os pequenos produtores rurais dando-lhes condição de produzir seu próprio combustível a nível local.

Todo o processo de produção de açúcar e/ou etanol de sorgo usa tecnologia semelhante ao da produção usado na cana de açúcar. Não serão necessários ajustes nem grandes investimentos adicionais em tecnologia. Somente o plantio do sorgo é mais fácil e diferente do da cana, que é realizado por uma plantadeira. Todos os outros aspectos são praticamente iguais para produção tanto de açúcar como de etanol.

Continuação: Sorgo Sacarino: uma Alternativa Doce na Controvérsia de Alimentos versus Combustíveis – Parte II

Comments are closed.