Concentrated Solar Power

Toda a Energia Consumida na Terra Pode ser Renovável até 2030?

Disco Parabólico de Energia Solar (clique para ampliar)

Um novo estudo mostra que até 2030 poderíamos ter 100 por cento de toda energia consumida no planeta a partir de fontes renováveis e totalmente acessível a todos. Mas será que isto é possível mesmo?

Todos nós sabemos que os combustíveis fósseis, que atualmente suprem 80 por cento do fornecimento de energia em todo o mundo, estão se esgotando, e ao ritmo atual de consumo, mesmo com as recentes descobertas, o mundo vai ter uma crise energética em um futuro próximo.

Os Estados Unidos sozinhos consomem 25 milhões de barris díários de óleo fóssil e para isto importam 1 bilhão de dólares em petróleo cada dia para satisfazer sua demanda sempre crescente.

Contudo todos que acompanham nosso MybeloJardim sabem que para enfrentar esta situação temos as fontes de energia renováveis disponíveis para todos, senão vejamos:

Toda energia elétrica consumida pelos Estados Unidos pode ser gerada cobrindo cerca de 9 por cento do estado de Nevada com sistemas de energia solar. Esta é uma área aproximada de 148 quilômetros por 148 quilómetros.

O vento ou via eólica poderia fornecer 5,800 quads (1 quad = 293 083 gigawatt hour) de energia a cada ano – ou cerca de 15 vezes a demanda de energia global atual.

Energia das ondas do mar ao longo da costa dos EUA poderia fornecer energia suficiente para cobrir metade do consumo total de eletricidade dos EUA.

Existem mais de 100 milhões quads da energia geotérmica acessível no mundo inteiro. O consumo mundial de energia de todos os tipos está ao redor de 400 quads.

Mas só porque algo poderia acontecer, teoricamente, não significa que podemos contar com ele imediatamente, como mostra um estudo recente.

100% Energia Renovável em 2030?

Um novo estudo publicado no Journal Política Energética pelos autores Mark Delucchi e Mark Jacobson afirma que com um esforço global podemos ter toda a energia mundial a preços acessíveis e 100 por cento gerada por fontes renováveis até o ano 2030. Isto é, energia renovável e com baixa poluição indefinidamente.

O estudo criou um modelo matemático que calculou a diminuição dos custos associados à energia renovável, e determinou quanto tempo levaria para que essas tecnologias se tornem rentáveis a ponto de que elas sejam capazes de forma prática e acessível substituir todas as formas de produção de energia no mundo.

Foi  considerado apenas energia eólica, solar e geotérmica, determinando quanto tempo seria necessário para substituir as atuais fontes de energia, incluindo os 80 por cento da energia do mundo, que é dependente de combustíveis fósseis, os 6 por cento que utiliza a energia nuclear.

Para tornar possível a substituição das nossas fontes atuais vindas de óleo fóssil, seriam necessários acrescentar cerca de 4 milhões de aerogeradores de 5 megawatts, 1,7 bilhões de quilowatts produzidos por sistemas solares photovoltaícos, e perto de 90 mil plantas de 300 megawatts cada de energia solar concentrada.

No papel parece uma solução óbvia para sair da dependência do petróleo e finalmente libertar o mundo de uma crise castrastrofica que pode atingir todas as nações do mundo, ricas ou pobres, fortes e poderosas.

Mas desafios sérios afetam estes cálculos: em primeiro lugar, as turbinas eólicas sugeridas só recentemente foram introduzidas no mercado, tornando-as protótipos extremamente caros e que leva tempo para construir tantas fábricas capazes de atender tão alto volume de produção.

A maioria das turbinas movidas pelo vento  em uso hoje são 2 a 3 vezes menos potentes do que as exigidos pelos resultados do estudo. Na realidade, existem tão somente um punhado de turbinas de 5 megawatts operando atualmente.

As turbinas mais antigas deste porte têm só um pouco mais de 3 anos de operação. Alemanha e China já construiram 5 MW de turbinas offshore (oceano).

Os painéis solares também seriam um desafio. As usinas de energia solar que o estudo recomenda precisariam usar uma mistura de painéis fotovoltaícos combinados com sistemas de energia solar concentrada (CSP) em suas diversas modalidades.

Embora exista atualmente uma corrida para mega usinas CSP nos Estados Unidos, somente uma dezena de grandes usinas de energia solar foram construidas mundialmente.

Para complicar ainda mais, o plano também exigiria painéis solares para ser usados como parte da construção da habitação, com os painéis colocados no topo de todas as casas recém-construídas.

Isto resultaria em uma série de obstáculos logísticos para as construtoras, sem mencionar no aumento dos custos que estariam associados com a construção destas casas. Como o mercado imobiliário continua sofrendo com a recessão, não é uma boa hora para aumentar substancialmente os custos.

Mas, supondo que todos esses desafios possam ser superados, a maioria dos componentes está prontamente disponível, com excepção dos minerais raros (terras raras) usados na energia solar  como o neodímio.

Mesmo este desafio de minerais raros poderia ser superado com um aumento de cinco vezes do volume de mineração atual e intensiva reciclagem destes produtos ou avanços tecnológicos que não utilizassem estes minerais de terras raras.

Isto é, se as fábricas necessárias pudessem ser construídas, e os recursos fossem disponibilizados especificamente para estes dispositivos, até 2030 o mundo poderia estar usando 100 por cento de energia renovável e inesgotável.

Mas, enquanto a capacidade de construir os geradores necessários e painéis solares pode estar ao nosso alcance, há algumas coisas a considerar que o estudo não consegue resolver.

Para que essa idéia seja bem sucedida, seria necessário um esforço conjunto da maioria do mundo para trabalhar em conjunto para fabricar o material necessário, dividir a produção ao redor do mundo para os mais preparados, e gerar energia suficiente em todas as áreas vizinhas para ajudar a superar as diferenças em tamanhos das nações.

Em outras palavras, cooperação entre as nações, pois, mesmo que um país pequeno como Luxemburgo estivesse disposto a participar do esfôrco, poderia dar sua valiosa contribuicão com energia eólica para toda a Europa

Contudo, vencendo essas limitações e supondo que de alguma forma tornou-se logisticamente possível criar a quantidade de energia necessária ao longo de toda uma região, ainda existem os outros sérios desafios. Nomeadamente os financeiros e políticos.

A pesquisa baseia os valores na estimativa de que teríamos energia a preços acessíveis. Temos hoje a tecnologia capaz de criar energia renovável e reutilizável para substituir todo o consumo de energia do mundo, mas o custo atual é proibitivo para muitos países sem o uso de pesados subsídios.

Muitos querem a participação direta dos governos para criar condições para que um plano como este aconteça. Isto significaria governos ainda maiores do que temos hoje, e cidadães ainda menores do que temos hoje.

Contudo, se deixarmos a livre iniciativa e a criatividade dos nossos inventores e cientistas colocarem seus potencias cefálicos para trabalhar e governos criem a legislação e os estímulos em forma de redução de impostos para inovar energia renovável, vamos ter condição de atingir não somente o que calcula este estudo, mas patamares nunca imaginados antes.

Temas Realacionados:

Comments are closed.