Antropogênico Aquecimento Global Manipulado

Antropogênico Aquecimento Global Manipulado: na realidade temos 62% de chance que 2014 não foi o ano mais quente já registrado

Antropogênico Aquecimento Global Manipulado – Novamente vemos quase toda a média entrar no frenesi louco sobre a afirmação sem segurança científica que 2014 foi o ano mais quente da história registrada.

Recentmente, a grande mídia fez um grande alarido dançando vitória por causa da notícia distribuída pela Associated Press anunciando que 2014 foi o ano mais quente no registro.

Tudo baseado em presumíveis observações feita pela NASA que a temperatura da terra pode ter aumentado por o absurdo incremento de dois milésimas de um grau Celsius com uma margem de erro de um décimo de um grau centígrado.

Antropogênico Aquecimento Global Manipulado- Neve no Grand Canyon (Fonte: FoxNews)

Antropogênico Aquecimento Global Manipulado- Neve no Grand Canyon (Fonte: USParks)

Isto tudo porque cientistas do clima da Nasa alegaram que 2014 estabeleceu um novo recorde de calor global, agora eles admitem que tinham apenas 38 por cento de certeza de que isso era verdade. Sobre o ponto de vista do rigor científico, se temos somente 38% de certeza de um fato, não temos certeza nenhuma.

Em um comunicado à imprensa na sexta-feira, o Goddard Institute do Nasa para estudos de espaço (GISS) alegou que sua análise das temperaturas do mundo mostrou ‘2014 foi o ano mais quente no registro’.

O notícia foi manchetes ao redor do mundo. Os jornais,  televisão e a internet ficaram cheias deste anúncio, mas depois, verificou-se que a análise do GISS – com base nas leituras de mais de 3.000 estações de medições em todo o mundo – está sujeita a uma margem de erro. NASA agora admite que está bem longe de ter alguma certeza que 2014 estabeleceu um recorde em tudo.

Além disto, o comunicado de imprensa da Nasa não mencionou os 38%, bem como o fato de que o alegado ‘registro’ elevou-se a um aumento comparado com 2010, o ‘mais quente ano anterior’, de apenas dois centésimos de um grau – ou 0,02 C. A margem de erro é dito pelos cientistas para ser aproximadamente 0.1C – várias vezes tanto.

Agora a própria Associated Press vem a público esclarecer a todos que não foi bem isto que aconteceu. Que os dados não fundamentam o que foi anunciando sendo mais um Antropogênico Aquecimento Global Manipulado.

Mais uma vez os fatos provam o contrário do que afirmam a turma do antropogênico aquecimento global manipulado, ou das mudanças climáticas, que saíram por aí afora declarando sem observar os dados afirmando sem fundamentação cientifica que 2014 foi o ano mais quente já registrado.

Antropogênico Aquecimento Global Manipulado - Super Tempestade de Neve em NY (Fonte: BloombergNews)

Antropogênico Aquecimento Global Manipulado – Super Tempestade de Neve em NY (Fonte: BloombergNews)

Na verdade se tivessem o mínimo rigor cientifico, um título honesto e preciso seria, “é oficial: temos 62% de chance que 2014 não foi o ano mais quente já registrado.” Por que? Porque os cientistas da NASA que foram citados nos relatórios agora afirmam que eles têm apenas 38% certeza do que falaram. O que cientificamente é outra maneira de dizer que eles estão provavelmente errados.

Os desmentidos e esclarecimentos jogoram água fria sobre as numerosas e alarmantes notícias sem fundamento que 2014 seria o ano mais quente no registro. Em realidade não foi nem o sétimo ou oitavo mais quente. O que temos de concreto é que nos últimos dezoito anos não tivemos nenhum aumento.

Mais uma decepção dos alarmantes do aquecimento global que mesmo assim continuam a proclamarem esta inveridicidade. O que vemos são invernos rigorosos com temperaturas frias recordes. A super tempestade que atinge este semana o Nordeste dos USA é um exemplo disto.

Comments are closed.